Associativismo no Mercado de Aventura

Quem nunca ouvir falar que a união faz a força? Pois então, a cooperação esta a cada dia mais presente nas discussões e alternativas para aumentar um mercado e solucionar problemas muitas vezes complexos de resolver para um único lojista.
O associativismo é uma forma de tornar um mercado maior, a cooperação entre as empresas do mesmo mercado torna estas mais competitivas, fortalece o poder de compras, compartilha recursos, troca experiências, combina competências, partilha risco e custos para explorar novas oportunidades e atuações. Sem contar que um mercado onde os lojistas são unidos cria-se uma barreira que pode inibir a ação de grandes varejistas .

Associativismo

Aprender a cooperar contribuindo para a perenidade e crescimento é um diferencial competitivo para as pequenas empresas, pois os lojistas que se manterem isolados terão cada vez mais dificuldades em enfrentar os desafios dos dias de hoje que é manter-se competitivos. Estas dificuldades vocês sabem muito bem e estão sentindo na pele o que a competição por preços na internet esta causando.
O número de lojista especializados em nosso mercado é cada vez menor, à princípio pode parecer uma boa notícia para quem esta sobrevivendo, mas a longo prazo estamos deixando de trazer para nosso mercado cada vez mais praticantes de atividades ao ar livre, logo menos consumidores também para a sua loja no futuro.

O sentido de se organizar uma associação é a existência de problemas concretos para os quais a união das pessoas é a solução mais eficaz para resolvê-los. Somar esforços, dinheiro, equipamentos, vontade e desejo de várias pessoas torna tudo mais fácil, mais barato e possível de ser realizado. Esse é o fundamento essencial do processo associativo: a soma de esforços proporcionando soluções mais eficazes para problemas coletivos.
Algumas das vantagens, entre muitas, que uma associação de lojistas pode proporcionar de imediato é a troca de experiências, barganha com os serviços financeiros de crédito, aumento do poder de compra e medidas para solucionar os problemas (etiquetagem de produtos) que estão ainda acontecendo junto a algumas delegacia do consumidor.

A princípio pode iniciar informalmente a associação através de um lista de discussão por email, depois um encontro informal entre os entusiastas e vai-se aos poucos elaborando quais são as bases e necessidades do movimento. E com o tempo o grupo pode contratar uma consultoria especializada para colaborar com a formalização da associação.

Por fim, fiquem com essa história que mostra como olhar para o outro não como um inimigo e concorrente que deve ser liquidado, e sim como um parceiro:

e4b6e-428384_433403193358093_1138438780_n

Fonte: Africa na Escola.

Referência: Série Empreendimentos Coletivos Sebrae  – Associação

Sobre Palmieri

Palmieri, trabalha na Kampa, uma empresa pequena como uma família, formado por pessoas reais e com nomes.
Esta entrada foi publicada em Administração, Vendas do varejo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *